Rosangela Gomes denuncia aumento de violência doméstica em razão do isolamento social

“Precisamos garantir a segurança das pessoas mais vulneráveis no contexto da violência doméstica, que são mulheres, crianças e adolescentes”, argumentou a republicana

De acordo com o Fórum de Segurança Pública, o número de denúncias de agressões contra mulheres aumentou 30% durante a pandemia de coronavírus. Segundo a pesquisa, o crescimento entre os adolescentes foi ainda maior, chegando a 53%.

Durante sessão remota da Câmara dos Deputados, nesta quinta-feira (21), a republicana Rosangela Gomes (RJ) chamou a atenção para o tema. “Sabemos que nesse período as vítimas estão convivendo cada vez mais com seus agressores. Precisamos garantir a segurança das pessoas mais vulneráveis no contexto da violência doméstica, que são mulheres, crianças e adolescentes”, argumentou.

Em documento das Nações Unidas divulgado no fim de março, as mulheres são apontadas como um dos cinco grupos mais suscetíveis à violência doméstica no período de vigência da pandemia.

Rosangela defendeu a inclusão do Projeto de Lei 1291/20 na pauta do Plenário. A proposta prevê uma série de medidas de combate e prevenção à violência doméstica enquanto durar o estado de calamidade pública. A republicana observou que a proposta de autoria da deputada Maria do Rosário (PT-RS) teve o apoio das bancadas Feminina e Evangélica e da Frente Parlamentar da Família.

 

 

Texto: Fernanda Cunha com edição de Mônica Donato | Ascom da Liderança do Republicanos

Foto: Douglas Gomes

 

Envie seu material para a nacional do Mulheres Republicanas,  através do e-mail pautas@mulheresrepublicanas10.org.br .  Conte pra gente as ações que as republicanas, estão realizando em sua região, será interessante divulgar essas atuações no nosso portal.