Desafio da rasteira: republicanos alertam sobre perigo do jogo entre jovens

Desafio da rasteira: republicanos alertam sobre perigo do jogo entre jovens
Desafio da rasteira pode causar sérias lesões e até a morte. Brincadeira entre jovens tem preocupado pais e comunidade escolar

Brasília (DF) – Vídeos de um novo desafio na internet estão viralizando nas redes sociais há alguns dias e têm preocupado muitos pais. No jogo, conhecido como brincadeira da rasteira ou quebra-crânio, três pessoas ficam em pé lado a lado e saltam, enquanto a do meio (desavisada), é surpreendida por uma rasteira e cai de costas para o chão, recebendo grande impacto na cabeça e coluna. No entanto, a prática pode causar sérias lesões e até a morte.

A brincadeira, que acabou virando febre entre jovens e adolescentes, já contabiliza uma vítima fatal no Brasil. Uma adolescente de 16 anos morreu, em novembro do ano passado, após participar do desafio e bater a cabeça no chão na Escola Municipal Antônio Fagundes, no Rio Grande do Norte. A estudante sofreu traumatismo craniano.

O servidor público, Fernando Santos, pai de dois filhos (10 e 17 anos), demonstrou grande preocupação com o jogo entre os adolescentes. “Quando vi a brincadeira fiquei amedrontado. Isso pode acontecer com qualquer pessoa e não apenas com meus filhos. Essa prática é muito ruim e pode ocasionar sequelas não apenas para quem sofre a queda, mas também para quem pratica, se algo acontecer de ruim com a vítima”, disse Santos ao recomendar aos responsáveis que alertem seus filhos sobre o jogo.

Desafio da rasteira: republicanos alertam sobre perigo do jogo entre jovens

Atuante na defesa das crianças e adolescentes na Câmara, o deputado federal Roberto Alves (Republicanos-SP) ressaltou que as ‘brincadeiras’ e ‘desafios’ têm sido comuns nas redes sociais. Para ele, os pais devem estar atentos ao que os filhos acessam na internet, para não cometerem atitudes as quais possam responder judicialmente. “A criança e o adolescente precisam estar atentos para não se envolverem nesse tipo de brincadeira, em casa, na rua ou na escola. Agindo impulsivamente, ele poderá participar de algo do qual irá se arrepender pelo resto da vida”, afirmou.

Desafio da rasteira: republicanos alertam sobre perigo do jogo entre jovens“Os jovens, que se transformam nas vítimas da brincadeira, podem sofrer bullying ou ter baixa autoestima. É importante que os pais e os professores orientem as crianças e adolescentes a não praticarem e nem participarem deste perigo”, completou a deputada federal Maria Rosas (Republicanos-SP), que é professora e membro da Comissão de Educação da Câmara.

Orientação nas escolas

O deputado estadual João Luiz (Republicanos-AM) usou a Tribuna da Assembleia Legislativa do Amazonas para alertar pais, responsáveis e gestores de escolas sobre o perigo do jogo. O parlamentar, por meio da Mesa Diretora, encaminhará um expediente aos gestores de escolas municipais e estaduais para que orientem as crianças e os jovens a não praticarem e nem participarem do desafio. De acordo com o republicano, a brincadeira que está circulando na internet tem causado preocupações, também, entre os médicos. “Conversei com alguns profissionais da saúde e eles alertaram que isso não se trata de uma brincadeira, mas de uma agressão física. Isso porque a queda pode ter consequências como dores musculares, fratura e, até mesmo, a morte”, ressaltou.

Texto e foto: Agência Republicana de Comunicação –  Arco

 

 

Envie seu material para a nacional do Mulheres Republicanas,  através do e-mail pautas@mulheresrepublicanas10.org.br .  Conte pra gente as ações que as republicanas, estão realizando em sua região, será interessante divulgar essas atuações no nosso portal.