TPM: Sarampo na gravidez: cuidados e orientações

Vacinação contra sarampo em Uberaba (MG) — Foto: Prefeitura de Uberaba/Divulgação

Um surto de sarampo chegou ao Brasil e a epidemia levanta importantes questões sobre os cuidados com a doença. O Ministério da Saúde anunciou que os casos no país totalizaram 2.753 desde junho. Em São Paulo e Pernambuco foram registradas quatro mortes. Para as mulheres que querem engravidar, a palavra de ordem é: planejamento. 

A preparação do corpo é fundamental. Por isso, o quanto antes a proteção for feita, mais segura a mulher estará. A vacina que protege contra o sarampo é uma das que devem ser evitadas no período da gestação, pois são produzidas com o vírus do sarampo vivo, apesar de atenuado. A gestação tende a diminuir a imunidade da mulher, o que deixa o sistema imunológico mais vulnerável. 

O recomendado pelo Ministério da Saúde é que a mulher tome todas as doses da vacina até um mês antes de engravidar, podendo esta ser a tríplice ou a tetra viral, e mantenha toda a rotina prevista no Calendário Nacional de Vacinação atualizada, para se proteger e proteger o bebê. Se não tomada antes da gravidez, a vacinação contra o sarampo nas gestantes deve ser adiada para o puerpério.

Sarampo 

Sarampo é uma doença infecciosa grave, causada por um vírus, que pode ser fatal. Sua transmissão ocorre quando o doente tosse, fala, espirra ou respira próximo de outras pessoas. A única maneira de evitar o sarampo é pela vacina. Entre os sintomas da doença estão: febre acompanhada de tosse; irritação nos olhos; nariz escorrendo ou entupido; e mal-estar intenso.

 

Texto: Gabbriela Veras – Ascom Mulheres Republicanas Nacional

Foto: divulgação

 

Envie seu material para o PRB Mulher Nacional pelo e-mail mulherempauta@prbmulher10.com.br. Conte pra gente as ações que as republicanas do PRB estão realizando em sua cidade, será interessante divulgar essas atuações no portal.